24 de janeiro de 2015

Em entrevista: Amós Santiago fala sobre sua decisão de ser Padre

 

DSC04865

Na ultima quinta-feira, 22 de janeiro de 2015, aconteceu a missa de envio na paróquia São Francisco de Assis no bairro Junco, celebrada pelo Pe. Flávio Santiago .

Em entrevista ao Josimar Santanna membro da Pascom Junco, Amós Santiago, fala sobre a emoção da missa e envio, e sobre a sua decisão de ser Padre.

Entrevista: Pascom Junco

Como você descobriu que o Sacerdócio é sua vocação?

Conforme tenho escutado dos religiosos e consagrados que conheço, a vocação é algo que está enraizado em nós, desde a tenra idade; então, na verdade, esse chamado já existe em nós e vai sendo descoberto ao longo de nossa vida, com os sinais e revelações de Deus. Observando a minha história, desde a minha infância, em que eu falava e brincava de ser padre, e observando várias situações que vivi e caminhos que percorri até hoje, senti que os dons que recebi serão melhor vividos através do sacerdócio, servindo ao próximo como um consagrado. Até as experiências desagradáveis que às vezes passei me levaram a crer nisso. Então, há cerca de dois anos fui sendo orientado por Padre Flávio, o diretor espiritual essencial neste processo, e fui me colocando profundamente na escuta e na oração para discernir melhor o que Deus queria para minha vida. Então, a cada dia me sentia muito confirmado nesta vocação específica e fui tomado de uma grande alegria por me decidir pela vida religiosa.

Qual o nome da Congregação e qual cidade ?

Estive sendo acompanhado desde o ano de 2013 pelos padres e irmãos da Congregação dos Salesianos de Dom Bosco, comunicando-me e participando de encontros e retiros. É uma congregação magnífica, que hoje existe em mais de 130 países. Esta congregação foi fundada por um grande santo de nossa Igreja, São João Bosco, que viveu em Turim – Itália, no século XIX e por seus esforços pela juventude sofrida da época recebeu o título de “Pai e Mestre da Juventude”. O carisma salesiano consiste justamente em trabalhar pela salvação do próximo, em especial os jovens, servindo com alegria e dinamismo, para que eles sejam felizes no tempo e na eternidade, com foco na educação e também na missão. Ingressarei na experiência religiosa na casa de formação da Inspetoria Salesiana do Nordeste, em Jaboatão dos Guararapes/Recife – PE.

Como foi para você a missa de envio?

Foi antes de tudo, uma experiência muito feliz, sobretudo porque na ocasião eu estava rendendo louvores a Deus pelo dom de minha existência, celebrando meu 23º ano de vida; não encontrei forma melhor de celebrar isso a não ser com o Banquete Eucarístico. Foi muito comovente ver reunidas tantas pessoas, da comunidade do Junco e Parque de Exposição, meus familiares e amigos, colegas de tantos estudos, trabalhos e missões, pessoas vindas até mesmo de outras cidades... A presença de cada uma delas foi para mim um voto de confiança e confirmação na vocação, o que me faz profundamente grato e responsável por tudo quanto eu devo fazer para cumprir fielmente a vontade de Deus. Participamos de uma celebração muito serena, uma liturgia muito bem organizada, onde meus pais me ofertaram no Altar do Senhor. Tudo terminou de uma forma maravilhosa, com uma confraternização, e eu me sinto muito abençoado e fortalecido para seguir adiante na decisão. É indizível a minha gratidão por tudo e por todos, especialmente à Paróquia de São Francisco de Assis e o tão estimado pároco, Padre Flávio Santiago.

Qual será a próxima etapa, após a  Missa de Envio?

Nos próximos dias, ainda em janeiro, seguirei para a casa de formação, sendo admitido como aspirante interno e logo depois como pré-noviço. Este primeiro ano será de adaptação à vida religiosa, com disciplinas introdutórias do carisma salesiano e introdução à vida devota. Sendo confirmado, poderei ingressar no noviciado, que durará mais um ano. Em seguida, darei prosseguimento nos estudos de filosofia, experiências de missão e tirocínio, e enfim os estudos de teologia, para então ser ordenado sacerdote, conforme a vontade de Deus.

Qual sua mensagem para sua família, amigos, e as pessoas que lhe ajudaram neste momento de decisão?

Se estou me entregando nessa nova missão tão radical, é por amor a Jesus Cristo, que me resgata e me chama a servir, porque “há muitas pessoas morrendo de sede, enquanto os potes da Água Viva estão transbordando...” Também é por amor a minha família e a meus amigos que sigo e desejo, intensamente, entregar meu coração e nele cada uma dessas pessoas especiais no Altar do Senhor, a cada dia. Como uma ponte sobre as águas turbulentas da vida, eu desejo me deitar, para que todos nós passemos e encontremos a capacidade e a fé de viver feliz, neste tempo e na eternidade.

Além de agradecer a todos, gostaria de pedir duas coisas: primeiramente perdão; perdão pela incompreensão, por meus excessos e ausências, os erros, todo sentimento mesquinho e a dor que, por ventura, gerei ao longo deste processo de discernimento... Entendam que essa obscuridade é resultado da poeira de minha vida em construção e da fumaça de meu coração inflamado no fogo do amor de Jesus... E, às vezes, se cheguei a ferir alguém, é porque não encontrei a forma certa de acomodá-lo em meu coração aquebrantado, às vezes cheio de espinhos; mas acreditem que nestes espinhos haviam rosas!

E se posso pedir algo mais, peço que rezem, orem e adorem verdadeiramente ao Senhor da Vida, que está vivo, existe e nos ama, conhece nossos caminhos e nos quer revelar sua Face Misericordiosa. E nesta oração, peçam por mim, que eu seja sempre forte e fiel, e peçam por todas as vocações, todos aqueles que se consagram pelo Reino de Deus e pelo serviço ao próximo.

Jamais esqueçam que estarei acompanhando vocês com minha oração e no meu coração. Perto está quem mora dentro do coração! A distância não é problema, ela apenas indica como é bom estarmos bem juntos!

Então, nos vemos na próxima Eucaristia. Amo vocês! Abraços fraternos!

Emoção e Fé marcaram a missa de envio de Amós Santiago na Paróquia do Junco

 

Com muita emoção e  alegria que aconteceu na última quinta-feira, dia 22 de Janeiro de 2015, as 19:00h, na igreja de São Francisco de Assis no Bairro do Junco, a missa de envio de  Amós Santiago, celebrado pelo Padre Flávio Santiago.

Amós Santiago será enviado para vivenciar o seu primeiro momento da sua vida na congregação religiosa na casa de formação da Inspetoria Salesiana do Nordeste, em Jaboatão dos Guararapes/Recife – PE.

Amós Santiago falou sobre a missa de envio.

DSC04781 Foi antes de tudo, uma experiência muito feliz, sobretudo porque na ocasião eu estava rendendo louvores a Deus pelo dom de minha existência, celebrando meu 23º ano de vida; não encontrei forma melhor de celebrar isso a não ser com o Banquete Eucarístico. Foi muito comovente ver reunidas tantas pessoas, da comunidade do Junco e Parque de Exposição, meus familiares e amigos, colegas de tantos estudos, trabalhos e missões, pessoas vindas até mesmo de outras cidades... A presença de cada uma delas foi para mim um voto de confiança e confirmação na vocação, o que me faz profundamente grato e responsável por tudo quanto eu devo fazer para cumprir fielmente a vontade de Deus. Participamos de uma celebração muito serena, uma liturgia muito bem organizada, onde meus pais me ofertaram no Altar do Senhor. Tudo terminou de uma forma maravilhosa, com uma confraternização, e eu me sinto muito abençoado e fortalecido para seguir adiante na decisão. É indizível a minha gratidão por tudo e por todos, especialmente à Paróquia de São Francisco de Assis e o tão estimado pároco, Padre Flávio Santiago”.

Mensagem lida por Edson Oliveira do Grupo do Terço dos Homens da Paróquia de São Francisco de Assis.

É de fundamental importância, estarmos nos perguntando: de que maneira o meu existir, poderá acrescentar algo de bonito, de riqueza para este mundo, ao qual estou apenas de passagem? Que marcas eu quero deixar aqui na terra, no coração da humanidade? Estas perguntas podem ser resumidas em apenas uma: Qual a minha vocação? Vocação é um chamado, um despertar para a própria vida num nível mais profundo dentro de nós, o existencial. É nessa compreensão como pessoa física, espiritual e psíquica, que muitos têm dificuldades de perceber sua vocação. Por isso, quando uma pessoa encontra, realiza sua vocação, se diz que ela encontrou um tesouro, realizou o sentido da vida.

Amós, você encontrou esse tesouro, o sentido da sua vida, entregando-se inteiramente a Deus e ao serviço dos irmãos mais necessitados, especificamente, os jovens, principais destinatários da missão salesiana. Hoje, você está dando mais um passo na sua missão, assim como os discípulos de Jesus que partiram de suas casas para aprenderem com o Mestre sobre o Reino de Deus e ao fim, cumprir a Sua ordem “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações”! O Grupo do Terço dos Homens da Paróquia de São Francisco de Assis agradece de coração, pela sua participação, pela sua alegria de espírito que a todos contagiou e ajudou a crescermos na fé em Cristo e na devoção à Maria.

Que Deus o abençoe, ilumine teus caminhos e mantenha-o firme na fé, quanto a nós, homens do terço, estaremos orando para que as vitórias de Cristo se concretizem na sua vida.

A missa de envio contou com um bom número pessoas, com participação da família, amigos e fies da comunidade e outras cidades, um momento de muita emoção e fé.

Matéria: Pascom Junco

DSC04787DSC04874

DSC04811DSC04820DSC04821DSC04824DSC04826DSC04831DSC04837DSC04807DSC04845DSC04846DSC04850DSC04852DSC04859DSC04865DSC04868DSC04880DSC04885DSC04881DSC04785DSC04784DSC04886DSC04786

8 de janeiro de 2015

Missa presidida pelo Pe. Abimael Nascimento da paróquia Sagrado Coração de Fortaleza.

DSC04637
Nesta quarta-feira (07), as 19h, aconteceu a missa na Paróquia São Francisco de Assis no bairro Junco, presidida pelo Padre Abimael Nascimento da paróquia Sagrado Coração em Fortaleza.
Em sua homilia Pe. Abimael falou sobre o Amor gratuito de Deus
“ Amar por amar , sem esperar nada em troca de Deus e dos irmãos . Vamos buscar Deus porque é Deus e não por medo de ir ao inferno, mas porque o devotamos Assim como no evangelho, as vezes remamos contra o vento, pois a vida trás as dificuldades , mas nós temos um Deus que nos ajuda a superar as dificuldades que querem paralisar os nossos sonhos e ele faz isso nos dando o seu amor gratuito”.
Em entrevista a Pascom Junco, Pe Abimael Nascimento fala sobre sua trajetória e suas experiências sacerdotal.
DSC04648
Resumo de sua trajetória e da sua vida Sacerdotal até hoje .
"Em Fevereiro de 2008, fui ordenado na paroquia do Junco, fui imediatamente nomeado para Floriano na paróquia Nossa Senhora Sant’Anna, ao final de 2010, fui nomeado de Itapetininga no interior de São Paulo no santuário de Nossa Senhora Aparecida do Sul, e no final de 2013, fui nomeado para a missão no Equador, antes passei por Pirassununga ajudando, por que um Padre teve um AVC (acidente vascular cerebral) fui substitui-lo, e divido um problema de Saúde no Equador, tive que voltar para o Brasil e fui nomeado como pároco em outubro de 2014, para paróquia Sagrado Coração em Fortaleza."
Como foi a experiência no Equador?
"Uma experiência gratificante, breve devido à adaptação a altitude,devido está numa paroquia a três mil e seiscentos metros de altura, a pressão sobe, que ocasionou alguns problemas de saúde, mais experiência foi muito boa , as comunidades simples, trabalhei praticamente com comunidades indígenas, e as culturas indígenas do Equador são culturas milenares, e que tem um patrimônio muito bonito, na alimentação e na maneira de se vestir, na musica , e que assumiu também a dimensão católica , lá tem um santuário do Senhor das Misericórdia, é santuário que todos os domingos são lotados de indígenas, de fato uma experiência gratificante."
E como está sendo a experiência como Padre na Paróquia Nossa Senhora do Sagrado Coração em Fortaleza?
"Estamos lá a cerca de cinco meses, estamos em processo de adaptação, porque toda novidade requer de fato um exercício de adaptação, estamos substituindo um Padre que teve um problema de Saúde, então ele foi tirado, é uma situação anormal de transição, mais estamos caminhando com a graça de Deus, é uma paróquia muito boa, e Fortaleza é uma cidade que abriu um numero enorme de possibilidade para atividade de pastoral também."
É bom ser Padre?
"Não é fácil, tem muitas dificuldades, tem comunidade mais difícil, cobranças, agente mesmo temos que impor a disciplina, mas é bom."
Qual a mensagem que o Pe. Abimael deixa para os jovens que querem vivenciar a vida sacerdotal?
"Que não é fácil, maS é bom, vale a pena, é prazeroso você chegar à casa do enfermo, acender o enfermo, saber que aquele enfermo que as poucas visitas ele tem é aquela do Padre, acolher aquele enfermo e se sentir acolhido pelo enfermo, e como Padre Missionário chegar nas comunidades mais distante, mais difíceis, alegria do pessoal que a única pessoa que eles tem é visita do Padre, e que possa escutar, possa partilhar sua vida, e de fato é gratificante, você que deseja e se já perguntou que quer ser Padre, siga seu caminho deixa essa pergunta continuar e procure responde-la, e inclusive se desejar ser padre do Sagrado Coração, aqui mesmo na Diocese de Picos que tem campo de trabalho tão bonito."
Matéria : Pascom Junco
DSC04633DSC04635DSC04637DSC04643DSC04644DSC04640DSC04646DSC04654DSC04656DSC04645

2 de janeiro de 2015

Missa de final de ano reuniu fies em busca de reflexão e renovação espiritual

DSC04559
A missa de final de ano atraiu fiéis em busca de reflexão e renovação espiritual, na ultima quarta-feira (31),aconteceu a missa de Final de ano na paróquia do Junco, às 20:00h, presidida pelo Pe. Flávio Santiago.
Segundo Keliana Moura, o que representa para ela a Missa de Final de Ano .
DSC04607 “É um momento de louvor e agradecer a Deus pelo Dom da Vida, e por tudo que vivenciamos durante o ano, que neste ano novo esperamos paz, Saúde, felicidades e conquistas, enfim que seja feita a vontade de Deus em cada dia do ano novo”.

Mensagem lida na quarta-feira (31), na missa de Final de Ano, pela a Jovem Fernanda Borges da Pastoral da Juventude.
                                                                             Retrospectiva 2014
DSC05250_thumb[2]
Queridos irmãos e irmãs, Boa Noite! É bom louvarmos a Deus pelos acontecimentos e experiências marcados neste ano de 2014! Todo serviço dedicado à construção do reino de Deus, por cada um de nós, leigos e leigas, e por cada um dos grupos, pastorais e comunidades que entusiasmadamente proclamam sua Fé.
Nesta caminhada fervorosa vivenciamos o testemunho de Jesus Cristo, buscando ser sempre mais igreja profética, acolhedora, participativa e missionária, que se celebra a fé e a vida, indo a todos e envolvendo todos.
Não esquecendo de rever, também nos momentos de omissão e indiferença .
Façamos memória dos 32 anos de fé, compromisso e evangelização da Paróquia, das missas por cura e libertação, do período quaresmal precedido da Semana Santa e da Vigília Pascal, da Assembleia das Pastorais, a realização de batismos de crianças e adulto, celebrações eucarísticas e matrimoniais, os momentos de oração do Terços dos homens e da Legião Maria, os festejos em honra aos padroeiros das diversas comunidades, a semana do dízimo, a vivência da espiritualidade na semana da família, o amor e devoção nos Festejos de São Francisco de Assis, à pós- missão Jovem dos diversos zonais, encontros e conferências do Natal, enfim, diversos acontecimentos que nos alegram e que não poderiam ser mencionado neste curto intervalo de tempo.
No mais, desejamos que neste ano novo possamos reavivar o nosso compromisso Cristão estabelecendo na encarnação do filho de Deus, o princípio e a plenitude de toda a religião; usufruindo de cada momento e de cada celebração e agradecimento a Deus pelos dons que concedeu a todos que integram esta caminhada.
Que a graça de Deus estejam com vocês e a abracem um cada dia do ano novo.
Matéria: Pascom Junco
DSC04552DSC04593DSC04565DSC04561DSC04566DSC04598DSC04553DSC04573DSC04586DSC04587DSC04602DSC04604DSC04608DSC04610DSC04570DSC04606